Figuras infantis!

Era como nas pequenas aldeias de antigamente, onde as pessoas se conheciam. E conheciam a dor e a alegria de ser o que é. Tudo muito real e à flor da pele. Ninguém fugia. Apenas imaginavam o outro lado da vida, quando a vida era aquilo mesmo que era. No recanto das grutas ou lá fora delas a vida palpitava e nascia.

As pequenas casas guardavam mistérios das mãos e dos sentimentos de pessoas simples. Nossos pais contavam histórias de outros tempos e era bom desenhar figuras na memória. Figuras infantis criadas por distração. E lá se foram noites de sonhos deliciosos. Mas, como os ventos sopravam, sopravam também os esquecimentos. Apenas algumas palavras ficaram pra sempre.

O dia terminava e começava um novo dia. A vida se movia como as correntezas de uma cachoeira que acorrentam a atenção da gente e levam nossos olhos, desvairados, para baixo e para cima. E os lembretes ficavam doendo no peito da gente.  Lembretes camuflados nas palavras de nossos pais que iam moldando nosso caráter. Indiretas que cravavam flechas no coração.

Tudo isso se passou aos pés das montanhas. Das mesmas montanhas enfeitadas de florestas e grutas. Não havia perigo, apenas os riscos de devaneios, de exageros e de maldades. Aos pés das montanhas tínhamos a sensação de que algo maior do que nós existia. O dia era mais claro que o dia e a noite mais escura que a noite.

Ainda hoje existem rastros nas estradas. Rastros dos gigantes que se aventuraram naquelas montanhas e que sempre voltavam. Ninguém se perdeu. O sentimento de grandeza era como lutar e trabalhar. Existia algo maior no jeito de ser e viver da gente. Deus. E existia vida dentro de casa e nas grutas solitárias daquele mundo.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s