A luz dos pavilhões de minha alma!

Há tempo havia um herói.
Diziam que ele era brincalhão,
mas outros o viam como o sentinela

Há tempo havia um castelo.
Diziam que era lindo e divino,
outros o viam como a alma

Há tempo havia a alma,
aberta para o mundo e cheia de mistérios.
Diziam que existiam barreiras lá dentro;
outros diziam que era um jardim
e outros não diziam nada,
Não a conheciam.

Há tempo existe um brincalhão,
que brinca nos pavilhões de minha alma;
como uma criança, que não se cansa:
Deus.

Há tempo existe um sentinela
que vigia os portões de minha alma,
meu castelo.
Ele nunca dorme e sempre está preparado:
Deus.

Há tempo existe um herói
que não deixa as tochas de fogo
se apagarem em minha alma.
Deus,
a luz dos pavilhões de minha alma!

 Ronaldo Sérgio

Anúncios
Esta entrada foi postada em Poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s