A felicidade é lenta!

88fba-2cfdefc8233dc4b264cd6e5631ad0fed-d39ggps

Sentado à beira da estrada vendo o mundo passar. Vendo as pessoas desenrolando a vida, como uma costureira desenrolando um novelo de linha. Vendo a correria de tanta gente indo e vindo de carro, de taxi, de ônibus, de bicicleta, de moto ou à pé. Vendo as cores e os aspectos de uma vida agitada. E imaginando os traços de seus sonhos.

Sentado à beira da estrada ouvindo o mundo passar. Ouvindo o ruído dos motores, dos pneus e das vozes. Tudo junto numa confusão de dissonantes, sem harmonia e sem ritmo. Ouvindo os gritos de euforia, os desejos mais íntimos. O mundo sem paciência que não suporta esperar. Ouvindo o canto mudo dos bichos, do vento e das águas que perdeu o encanto e a beleza.

Sentado à beira da estrada sentindo-se só. Sozinho com tudo ao seu redor chamando por socorro, por mais vida e paz. Sentindo-se fraco e forte diante da cegueira das pessoas, que correm sem saber para onde e nem por quê. Sentindo, por um momento, que há esperança.

Sentado à beira da estrada procurando felicidade e imaginando-a passar lentamente. Lentidão que engana os corações apressados e orgulhosos. A felicidade não está à mão daqueles que têm a mão cheia das ferramentas inúteis deste mundo. Sentado à beira da estrada… posso te assegurar: A felicidade é lenta como a beleza, o amor e a paz.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s