As genuínas brincadeiras!

Caía uma garoa fina e triste, enquanto o sol se escondia aqui e ali atrás das nuvens. Os ventos sopravam com o cheiro adocicado das flores e ouvíamos apenas os risos das crianças. Elas brincavam no terreiro.

Deus não nos criou para outro fim, senão para brincar. Brincar é mais do que viver. Viver todos vivem. Mas, nem todos os que vivem aprenderam ou vão aprender a brincar. Brincar é existir com as pessoas e com o mundo ao seu redor sem objetivações ou subjetivações. Sem fugas, trapaças, mentiras, orgulho, inveja…

Brincar supõe sempre a presença do outro e de Deus. Só existe quando o outro existe. Não tem graça brincar sozinho. É um monólogo sem conteúdo. Brincar é se encontrar com alguém. Ser a si mesmo e deixar que outro seja ele mesmo. Quem aprende a brincar, aprende também a dar lugar ao outro em sua vida e em seu coração. E aprende a dar valor ao outro e à sua presença. Brincar só é possível quando damos possibilidades para o outro agir em nossa vida, co-existir conosco.

Não compreenda a palavra brincar num sentido infantilante. Ninguém precisa se infantilizar para poder brincar. Temos que aprender a ser criança no sentido mais genuíno desta palavra e brincar sem pressupostos, competições e rivalidades, intrigas e concorrências. Sem contratos de compra e venda.

Brincar é ser capaz de ser criança e de abrir caminhos para a felicidade e a salvação. Brincar é amar, não é competir. A competição e a concorrência trazem a tristeza, a tragédia, a coisificação e a morte. Muitas crianças aprendem desde muito cedo a brincar assassinando, degolando, roubando, ofendendo o outro com pancadas e com palavras. Vejam alguns filmes infantis, desenhos animados, video games e vocês saberão do que estou falando. Isto é muito, muito triste. Se as crianças aprendem a fazer isto na terna idade infantil, e quando forem adultas? Vivemos no esquecimento do valor das genuínas brincadeiras.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s