Ai, que vale de lágrimas!

Pagina 1

Entorpecidos no entardecer, entre as corriqueiras e evanescentes coisas do dia a dia, lendo e ouvindo o que outras pessoas escrevem no Facebook. Assim, passamos horas em frente ao computador. Não nos relacionamos com ninguém. Apenas flutuamos, como peixinhos num aquário, em busca de recantos inalcançáveis. Parece uma única opção, mas não é. Parece uma terceira perna ou um terceiro braço, sem os quais nos sentiríamos deficientes. Não burilamos nada. Ficamos fora do tempo. E nos envelhecemos assim.

Ai que vale de lágrimas!

Ronaldo Sérgio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s