Amanhã!

Não quero falsificar o dia de amanhã,
pensando que será melhor do que hoje.
Nem esperar uma solução pra minha angústia
entre os meus afazeres domésticos.

Atrasar o amanhã, não posso.
Perderia o enredo da história
e o embalo das promessas que fiz a mim mesmo,
achando que a vida seria mais bela.

Sentir que as horas têm competências diferentes
e que os dias não seguem um atrás do outro
mas estão, como quiser o poeta, encavalados,
deixa-me perplexo agora.

Não quero acumular amanhãs,
tendo que carregá-los pro resto da vida,
sonhando que depois de hoje há um outro
um outro que não é senão hoje.

Deixa-me viver, digo a mim.
O som do meu corpo reboa
rouba a paciência que tenho para seguir em frente
mas sigo, como digo, para o amanhã.

Sigo o hoje que ficou em suspenso,
pois não pude vivê-lo.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

2 comentários em “Amanhã!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s