Que tolice!

Conto5

Foto do google

Que tolice varrer o chão,
limpar a casa e lavar os pratos,
tudo voltará a ser como antes, sujo.
Que tolice comer e beber,
dormir e descansar,
ficaremos com fome, com sede e cansados de novo.
Que tolice trabalhar e receber
e gastar e sofrer,
amanhã será a mesma coisa.

Que tolice é viver
se viver for fazer a máquina girar
sempre do mesmo modo,
pro mesmo amanhã,
sem nenhuma alternância.

Que tolice é ser bicho
embuchado da tola estrutura
criada e levada a sério
como se fosse a felicidade.

Que tolice esta felicidade
de robôs sem mente e memória
sem criatividade alguma
que sugam a dor
como se a dor fosse apenas agora.

Que tolice….

Ronaldo Sérgio

Anúncios

7 comentários em “Que tolice!

  1. KAMBAMI disse:

    Muito boa a poesia! 🙂

    Curtido por 3 pessoas

  2. Michele Viviane Vasconcelos disse:

    Oi Ronaldo, como vai?
    Ótima a reflexão…
    “bicho embuchado da tola estrutura” – é o que quase sempre somos. Tolice mesmo.
    Belo poema Ronaldo. abs

    Curtido por 2 pessoas

  3. Acompanho a relatora Michele. “Bicho embuchado da tola estrutura” foi no ponto.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Interessante o poema! Que tolice…por vezes dedicamos tempo demais as cousas que nem sempre são as mais importantes!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s