A lentidão da vida

 

Conto19

Fotos do google

Um momento inesperado
trouxe consigo a dor
e a lentidão da vida.

Debatendo-se no chão
não conseguia falar,
mas gemia e chorava de dor.

Parecia uma casca seca
levada pelo vento forte
dos carros em velocidade.

Se revirando asfalto afora
queria apenas ir embora
pro outro lado da estrada.

Era um bicho, um lagarto
se contorcendo no asfalto
de dor que não era minha.

A minha dor era outra
de vê-lo espatifado
entre os pneus dos carros

Tão de repente um nada
que como eu respirava
e vivia no mundo de Deus.

Agora, nesta nova aurora
jorra minha dor como outrora
vendo a vida se acabar.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

10 comentários em “A lentidão da vida

  1. Cris Campos disse:

    Fiquei sem palavras… tudo que em se revira de repente encontrei aqui nesse belíssimo poema. ❤

    Curtir

  2. KAMBAMI disse:

    Me vi nas palavras, vivi essa visão e a dor? A dor é a mesma em situações diferentes mas sempre quando percebemos a “lentidão da vida”, também percebemos como rápida ela escapa pelos dedos.
    Belo poema! 🙂

    Curtido por 2 pessoas

  3. Bonita Sensibilidade!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Chronosfer disse:

    Nossa dor, nossa lentidão, e o mundo a girar seu destino. Para profunda reflexão teu poema. Meu abraço.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s