Solidez de alma

Foto de José Veloso

Foto de Zé Veloso

A casa que mora em mim é assim:
entra o sol, passa o vento
e fica o cheiro da chuva de ontem.

Os cordões de luz
afrontam-lhe a solidez
batem contra o chão
e parecem rir das grossuras do frio.

Tudo lá fora mora ali dentro
o ruído do mundo e o espírito de Deus.

As portas e janelas, recostadas ao canto,
fazem sombras, balançando com o tempo.

Sua dor é a de ser alma
de ser corpo e de ser mundo
sempre cheia de vãos
de tanto compilar sonhos.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

16 comentários em “Solidez de alma

  1. Bom ver nova publicação sua. Parabéns por mais uma.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que lindo. Imagem maravilhosa. Poesia primorosa. Amei!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Republicou isso em ALMA DE POETAe comentado:
    Quando a alma deixa-se mostrar faz brotar a beleza que estava escondida nos recantos do coração!
    Parabéns, Ronaldo Sérgio!
    Parabéns, Rancho do Peregrino!

    Curtido por 1 pessoa

  4. VIVIMETALIUN disse:

    Que lindo texto 😀

    Curtido por 1 pessoa

  5. Clau Assi disse:

    Que lirismo!! Aplaudo!!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Clau Assi disse:

    E a imagem?? Poesia a parte!

    Curtido por 1 pessoa

  7. mariel disse:

    A casa que mora em mim, que lindo isso

    Curtido por 1 pessoa

  8. Chronosfer disse:

    tua poesia, Ronaldo, é terra que fecunda a cada verso. meu abraço.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s