Delicada

Conto36.JPG

Repousa aqui o seu canto
tão cedo acordada
fiando finuras em mim.
Sua delicada beleza
fascina-me tanto
cada dia é um trecho
devagar como a vida.
Percorro meu rosto
desenhado no espelho
e voo e canta em meu peito
a doçura de ser
longe da noite
debaixo da luz do sol
contigo ao amanhecer.

Foto e poema: Ronaldo Sérgio

São sonhos

11737875_693291567442824_163650136764174066_n

Antes que os sonhos terminem
no enredo da noite, já é dia.
Numa oca sem portas e janelas
os ventos vão e vêm
como nossas sensações
vagam pelo nosso corpo.
São sonhos.
Seus realces ficam o dia inteiro
nas rasuras da nossa memória
no riso, na finura do olhar.
É  lindo olhar o céu
ver que o dia também traz os seus
que como fogo
incendeiam esperanças.
O céu fica tão azul
que o infinito entra dentro da gente.

Ronaldo Sérgio
Foto de Rivaldo Mauro

Diante de ti!

1

Fotógrafo: Rivaldo M. de Faria

Diante de ti, tendo-te
em mim ó grandeza insuportável
nada me resta senão contemplá-la
e aqui dentro cravá-la ainda mais
como és, beleza insondável.

Contornas meu corpo e minha alma
meus pés tu acaricias
tão pequeno meu eu se perde em ti
mas não te perde e nem te perderia
teceste a imensidão em mim.

Jogaste-me longe, altura infinita,
aqui dentro de mim latejantes desejos
quisera eu morar contigo
onde moras, depois da última serra,
sem nunca saciar-me de ti.

Minha alma se enleva e se constrange,
tão grande em mim, tão quebrado por dentro
seu encanto fascina, abraçando-me
como sou, finura ínfima perto de ti,
contigo tão bela.

4

Fotógrafo: Rivaldo M. de Faria

Ronaldo Sérgio