Tenebrosa beleza

7.08.2016 - 1

Diz-me,
tenebrosa beleza
o que escondes
tão longe de mim
vindo assombrar-me
com a força do vento.

Conta-me
terna escuridão
o que contigo trazes
revirada em mim
chegando assustar-me
na curva do tempo.

Figura-me
terrível encanto
se foi o amor, a dor ou a flor
que te deixaram assim
querendo aturdir-me
vazio dos sonhos.

Carrega-me
pois, carrega-me contigo
leva o que tens e o que tenho
não me deixes só no desamparo
sentado na praia
sofrendo minha dor.

Foto de Jale Elaj
Ronaldo Sérgio

Bela

24.05.2016 - 1

Pedi à rua
o laço que me desembaraça
sua ternura fluida
seu corpo cortando o tempo.

Passa,
afasta os vãos
contorce os dias
meu desamparo enorme
ao andar tão lenta.

Bela,
agita o vento
o pesar das pálpebras
meu querer debulha
as horas que não passam.

Vai…
e nunca mais volta.

Deveria ter te pedido em casamento.

Foto de Jali Elaj
Ronaldo Sérgio

Lamento espiritual

DSCI3517

Foto de Ronaldo Sérgio

Quero reviver o sol
a textura da luz
e deixar de ser o avesso
na eterna lassidão dos dias
do que sempre desejo.

Quero mudar de lugar
todas as coisas em minh’alma
revirá-las, desobrigá-las
de ser o que são
e de terem sempre o mesmo sentido.

Quero viver o que sou
o significado que sou
e de modo algum torna-me alheio
ao que não estou sendo agora
sendo o que seria para ser
por vezes, sem desejar abandonar
o abandonado por amor.

Quero lavrar caminhos
livrar-me do peso infindo
de ser o que não sou
das exigentes ternuras
de meu avulso ego
que nos prazeres terrenos se perde
sendo que não é sempre.

Quero o fogo mais brando
a mansidão mais densa
e que haja brechas em minh’alma
para ser honesto em meu ser
para o que morre em mim
e para o que vive em Deus.

Ronaldo Sérgio

Ternura

Foto do google

Foto do google

Ternura,
ah meu tosco coração
quem dera beijar-te
e por beijar-te
deixar sua maciez
rasgar-me inteiro
como pétalas ao chão.

Ronaldo Sérgio