Esquecedor do céu

13726733_1206941345996827_2821531981856500_n

Esquecemos o horror
O sopro do vento
vivendo o desalento aos risos
e os sofrimentos

Esquivamo-nos da morte
e do sol que nasce
caminhando a passos largos
no assoalho do mal

Desprezamos as lágrimas
a cambuca d’água
cheia do horror alheio
estilhaçada.

A sede insatisfeita desgosta
a dor desgosta
a violência desgosta

Roubamos de Deus:
o horror de ser o que é
sem poder ser sem horror
pobre esquecedor do céu.

Ronaldo Sérgio

Anúncios

Just like me

For the readers in English/
Voor lezers in het nederlands/
Para el lector in español/
e em português.

Ze Veloso

O que resta de Deus em mim?
Quase nada.
Pois que é?
Um resquício mínimo
o que apenas se parece comigo.

Wat ontbreekt van God in mij?
Bijna niets.
Dus, wat dan?
Een minimale rest
Wat slechts op mij lijkt.

What is missing from God in me?
Almost nothing.
So, what then?
A minimum rest
what just like me.

Lo què queda de Dios en mí?
Casi nada.
Pues què es?
Un mínimo resto
lo què sólo se parece conmigo.

Foto de Zé Veloso

Ronaldo Sérgio

Com Deus dançar ciranda!

Lutava comigo mesmo, hoje de manhã. Fiquei com muito receio em publicar esta música. Primeiro, porque não sou cantor. Segundo, porque foi gravada de forma muito rustica, na cozinha de casa e com o canto dos pássaros. Terceiro, porque a música é minha. Enfim, ouso publicá-la.

 

Ronaldo Sérgio

Deus mutilado

Zé Veloso2

Foto de Zé Veloso

Confesso.
Deus não morreu.
Está mutilado.
Mutilaram-no longe do céu,
dando-lhe um lugar perto de mim
fisgando a minha pele.
e flagrando a minha dor.

Toda escuridão atrás do morro
caiu aqui dentro
em mim, fazendo preces,
enquanto cantavam ladainhas
do sofrimento humano
vestindo-o com elas,
com mazelas e mazelas

Aleijaram meu humor.
Zombaram de minha dor.
Insuportável dor
que segura a vida
que sustenta silenciosa
minha alma quase cativa
insatisfeita de tudo
agarrada ao mundo
à procura de Deus.

 

Ronaldo Sérgio

Silêncio de Deus

DSCI3777

Foto de Ronaldo Sérgio

Minha alma tem vãos
tem trechos e mistérios.
O silêncio que ela esconde
na parte mais nobre
é o silêncio de Deus.

A parte mais nobre
o aquém de minha alma
é um trecho inóspito
onde sei que não moro
nem poderia ficar.

Onde moras, oh Deus?
Em minha alma, onde moras?
No aquém de mim mesmo?
Por que te escondes de mim?
Sua face e seu cheiro
Sua fissura por mim?

Nada ouço e nada vejo
neste trecho da estrada
neste vão de silêncio
neste texto de dor
pois não te encontro em minha alma

E porque não te encontro,
encontro a mim mesmo
desfigurado e aflito
ocupado comigo
na escura desolação
da falta de ti.

Afronta-me o seu silêncio
e a sua bruta quietude.
Na escura parte de minha alma
na parte mais nobre.
E por que se desencontra de si mesma
se perde de Ti.

Ronaldo Sérgio

Deus recostado a uma árvore

Foto1

Foto do google

Ouço você chorando em meu quintal
banhando-se com o orvalho
sedento pelo céu.

Ouço deus gemendo entre as folhas
recostado ao tronco da árvore
sedento para ser deus.

Depois que veio morar conosco
nunca o deixamos partir
o céu está longe demais.

Que chore e que beba o que bebemos
permanecerá sempre aqui
desgostoso dos homens.

Um deus recostado a uma árvore
sedento de divindade
sedento do céu.

O que me importa se disserem:
cultive a deus.
acredite em deus.

Sim, acredito, mas des-acredito
o deus que fica misturado com o mundo
misturado com o pensamento
misturado com a dor
misturado com a plena alegria
misturado com o paraíso
misturado com o mal
misturado com o amor
misturado com o que os homens querem
deus morto.

Acredito sim,
em deus que não é deus,
mesmo que não queira ser deus
porque não é o que é
nem o que penso
nem o que amo
nem o que faço
nem o que sonho
nem é o que acredito
nem o que desejo que seja deus.

Ronaldo Sérgio

Nada como recomeçar colocando Deus no fogo!

Recomeço1

Foto do google

Nada como recomeçar pensando. Este não é apenas meu questionamento, mas dos filósofos Hume, Kant, Nietzsche e outros.

Se há um Deus, necessariamente ele deve ser perfeito, onipotente, totalmente bom e saber de todas as coisas.
Se Deus é totalmente bom, por que há tanto mal no mundo?
Se Deus sabe de todas as coisas, por que permite que o mal aconteça?
Se Deus é onipotente, por que não aniquila todo o mal?
Se Deus é bom e, no entanto, deixa que o mal nos acometa, então trata-se de um Deus de más intenções. Portanto, não é Deus.
Se Deus sabe de todas as coisas e do mal que virá a acontecer e, no entanto, não o evita, é como um pai que deixa o filho se estrebuchar. Portanto, também não é Deus.
Se Deus é onipotente, mas não tem o poder para aniquilar o mal, então trata-se de um falso Deus.
Portanto: se o mal existe (todos nós já o experimentamos de uma forma ou de outra), Deus não pode existir.

Enquanto houver o mal no mundo, a existência de Deus estará questionada.

Na história da teologia e da filosofia houveram muitas respostas a estas questões como a teoria do livre-arbítrio, a teoria da pedagogia divina, a teoria escatológica, e outras.

Qual seria a sua resposta?

Ronaldo Sérgio